Perspectiva
Um blogue sobre fotografia, por Luís Afonso

A Criação, Ernst Haas


Em 1964, John Huston contratou Ernst Haas para realizar a sequência da Criação do seu clássico “A Bíblia”. Inspirado neste tema, o fotógrafo, nascido em Viena em 1921, que já fotografava temas naturais há cerca de sete anos, decidiu estender esse trabalho por mais seis até estar preparado para entregar as impressões que iriam figurar nas páginas de um dos livros de fotografia mais vendidos de sempre: “A Criação”. Um livro obrigatório na biblioteca de qualquer apaixonado por fotografia.

Green Savers


Colecção de artigos publicados no site Green Savers com fotografias da minha autoria.

Canon vs Nikon


Tão apaixonante como os grandes duelos entre Prost e Sena, Frazier e Ali ou Nadal e Federer, é a famosa rivalidade entre Nikon e Canon no maravilhoso mundo da fotografia. Nem preciso de partilhar convosco o número de vezes que alguém já me perguntou “Canon ou Nikon?” Deixei-me apenas dizer-vos que foram quase tantas como as vitórias do glorioso sobre aquele clube das riscas que tem um estádio em tons de verde ali para os lados do Campo Grande. A compra de uma máquina fotográfica é uma decisão importante na vida de qualquer fotógrafo, amador ou profissional. Digo-vos isto depois de ter no currículo a aquisição de mais uma dezena delas. E a marca, claro está, é um dos factores que define essa escolha. Mas será o mais importante? Vamos descobrir.

Arte. Ou será impressão minha?


Com o Natal à porta, são muitos os fotógrafos que publicitam no seu site - e nas redes sociais - a venda de impressões fine-art. Embora me pareça um mercado com pouca expressão em Portugal, constitui uma realidade bem viva lá fora. De facto, uma cuidada impressão de uma fotografia que mexa connosco é decididamente um presente infinitamente mais bonito do que uma batedeira, uma nova indumentária ou um novo gadget. Mas eu, dizem vocês, sou um pouco suspeito para o afirmar. Afinal, também sou fotógrafo e aspirante a artista… Mas o que é que é isso das impressões fine-art?

Full-frame vs APS-C: Do Ponto de Vista das Objectivas


Um dos debates mais comuns no mundo da fotografia digital é a escolha entre full-frame e APS-C. É tão popular que a televisão pública já pensou em fazer um “Prós-e-Contras” sobre o tema. Enquanto não o faz, deixo-vos aqui uma análise sobre o tema do ponto de vista das objectivas e da fotografia que queremos fazer com elas.

A minha objectiva é uma 56 ou 85mm?


“O quê?! Ainda há pouco me disseste que quando maior o “f”, menor a abertura. Agora estás a dizer-me que a minha 18-55 afinal é uma 29-88? E eu ainda estou a pagar por esta formação?!?!” A vida de formador de fotografia não é fácil. O jargão fotográfico está cheio de “inconsistências” e para quem está a começar esta maravilhosa viagem, escolher um lugar à janela pode ser mesmo complicado. O importante é mesmo tentar perceber o porquê das coisas. Descubra como o tamanho do sensor influencia aquilo que a sua objectiva "vê" e como numa câmara APS-C a sua objectiva pode deixar de ser um 56mm para ser uma 85mm.

3-2-1: Cópia!


Fazer cópias de segurança do nosso arquivo fotográfico é fundamental. Não me canso de o dizer e até já escrevi sobre isso num artigo anterior aqui no blog. Mas, tão importante como ter uma política de gestão do arquivo eficiente e fazer cópias de segurança de forma regular e simples, é o lugar onde guardamos essas cópias.

Play it again, Sam!


Hoje, abri a janela de uma das comunidades fotográficas mais populares do planeta, e lá estava ela, vestida de gala, em lugar de destaque. Refiro-me à PVG, mais conhecida pelo comum dos mortais, como Ponte Vasco da Gama. Pela enésima vez, uma imagem de um nascer do sol, sobre as águas cintilantes do Tejo, ocupava o lugar cimeiro no topo das preferências dos utilizadores do site. A fotografia? Belíssima! “Igual” a centenas de outras que podemos encontrar derramadas nas páginas dessa mesma comunidade. Foi então que germinou em mim uma pergunta: O que é que nos levará a querer fotografar um lugar já retratado vezes sem conta? O que é que nos entusiasma a colocar no nosso cartão de memória uma imagem já tantas vezes vista e revista?

A Natureza da Arte


Texto da palestra apresentado no âmbito do Imaginature - II Festival de Fotografia e Video, organizado nos dias 21 e 22 de Novembro de 2015 pela Câmara Municipal de Manteigas.